Category Archives: momento lexotan

[momento lexotan] dia dos namorados é quando um homem e uma mulher quiserem. todos os dias?

Espaço criado para quem, como eu, não suporta o dia dos namorados, o halloween e outras americanices que nos têm sido impostas nos últimos anos e que não têm qualquer relação com a tradição portuguesa. Qualquer dia estamos a festejar o thanksgiving, também. Por isso, desabafem à vontade.

Anúncios

16 comentários

Filed under momento lexotan

[momento lexotan] general inverno

Instala-se uma espécie de náusea na véspera de um banco onde sei, de antemão, que está o caos instalado. A mesma medicina de qualidade nula, a mesma correria sem sentido, os litros de soros e antibióticos com efeitos transitórios. As mesmas caras cansadas de quem sai. As mesmas caras tristes de quem entra. O inverno é um inimigo de rspeito. O general inverno. Já arrumou com o napoleão, já arrumou com o hitler e agora despacha a minha sanidade mental.

3 comentários

Filed under momento lexotan

[momento lexotan] até já

Os hospitais não sabem segurar os seus valores. Formam médicos, investem cinco anos na sua especialização e depois deixam-nos ir.

Vem isto a propósito de uma colega minha que se despediu hoje do hospital. Dez anos depois de ter entrado, milhares de horas de trabalho depois, de noites, de bancos, de consultas, foi embora. Para longe. Porque o nosso hospital não lhe fez nenhuma proposta para ficar. Porque a vida não se faz de incertezas.

E porque nestes anos, aprendi tanto com ela, porque fez pela minha formação aquilo que mais ninguém fez, porque me ensinou a ser mais médico, porque passámos centenas de horas a trabalhar lado a lado, porque nunca se negou a uma ajuda, a um conselho, só lhe posso agradecer e desejar felicidades.

Obrigado. Até já.

4 comentários

Filed under momento lexotan

[momento lexotan] lotação esgotada

Ontem, pela segunda vez desde que me lembro, não houve visita dos familiares aos doentes internados no serviço de urgência. Por decisão nossa. Com a concordância do chefe de equipa. Simplesmente, não era possível. Sessenta e dois doentes internados mais umas dezenas nos balcões à espera de atendimento, num espaço exíguo. Se cada doente tivesse uma visita, ficariam mais sessenta e duas pessoas atulhadas no mesmo espaço que não estica. As macas não circulam, nós não nos conseguimos deslocar. Se houvese uma reanimação naquela altura, seria o caos total. Choveram reclamações no livro amarelo. Choveram gritos do lado da sala de espera. Melhores dias virão, talvez lá para a primavera.

2 comentários

Filed under momento lexotan

[momento lexotan] metamorfose

Desde dia 1 de Janeiro, o meu hospital mudou de administração, de gerência, de patrões, como lhe queiram chamar. Até o nome mudou. Deixou de ser o centro hospitalar de cascais, defunto. Agora, responde pelo nome pomposo de HPP hospital de cascais. Não somos público, não somos privado, somos uma espécie de híbrido.

Mas a confusão continua a mesma ou pior. A urgência bate níveis record de internamentos. O ar continua irrespirável, o espaço ínfimo para tanta massa humana.

4 comentários

Filed under momento lexotan

[momento lexotan] countdown

Faltam 24 horas, mais coisa menos coisa. Não, não é para 2009. É para eu sair do hospital.

3 comentários

Filed under momento lexotan

[momento lexotan] gripados

Dois dias em Tomar, poiso adoptivo e onde me sinto bem. Dias para lareira, família e doces de natal. Custou muito de lá sair para uma urgência de sábado.

Ainda por cima uma urgência com ecos de cenário de guerra noutros campos de batalha (amadora, almada). Por aqui muita afluência, mas sem grande número de doentes internados. É a gripe, a famosa epidemia, com febre, dores no corpo, tosse e ranhocas. Mas não deixa de ser só gripe. E a gripe cura-se em casa.

2 comentários

Filed under momento lexotan